O churrasco americano (Barbecue)


Apesar de serem muito diferentes, assim como o churrasco brasileiro pode assumir muitas variações, o american barbecue também tem as suas particularidades.
Curiosidades

As origens do churrasco americano remontam aos tempos coloniais, com a primeira menção registrada em 1672 onde George Washington diz assistir a um "barbicue" em Alexandria, na Virgínia, em 1769. A medida que o país se expande para oeste ao longo do Golfo do México e norte ao longo do rio Mississippi , churrasco foi com ele. 


Não se sabe ao certo a origem da sigla BBQ, há origens que dizem que significa barbe à queue, ou “da barba ao rabo”, fazendo alusão à maneira que os escravos da América Central assavam animais inteiros. Porém existem outras variações, uma delas liga o nome ao termo em espanhol barbacoa, que significa armação usada para guardar carne que seria seca ou defumada futuramente.


A principal e tradicional região do churrasco é o sul, embora seja encontrado fora desta região, os 14 estados principais do churrasco contêm 70 dos 100 principais restaurantes, e a maioria dos grandes restaurantes de churrasco fora da região tem suas raízes lá. O churrasco, na sua forma atual, cresceu no sul, onde os cozinheiros aprenderam a assar lentamente cortes difíceis de carne em fogueiras para deixá-los macios.


Existe uma grande variedade de estilos de churrasco no território americano assim como no Brasil. Por lá existem quatro estilos principais geralmente mencionados, Carolina e Memphis, que utilizam a carne de porco e representam os estilos mais antigos, Kansas e Texas, que usam carne bovina como bem como carne de porco e representam a evolução posterior do churrasco Deep South original. A carne de porco é a carne mais usada, seguida de carne bovina, geralmente acompanhada de frango ou peru. O cordeiro e a carne de carneiro são encontrados em algumas áreas, como Owensboro, Kentucky e algumas regiões adicionam outras carnes.


As diferenças entre o churrasco americano e o brasileiro.


Vamos imaginar um brasileiro e um americano fazendo os preparativos para um churrasco, no Brasil costumamos comprar carne de boi e frango, pães franceses, salada de maionese, vinagrete e um bom arroz, já o americano na maioria das vezes costuma comprar umas salsichas, hambúrgueres e alguns molhos, terá somente carne e alguns vegetais se ele estiver um pouco mais empolgado.

 

Enquanto na maioria das regiões brasileiras, a estrela do churrasco é a picanha na grelha, feita diretamente sobre a brasa do carvão em menos de meia hora, o rei do churrasco americano é o brisket (peito do boi), defumado por até 12 horas dentro de um equipamento chamado pit.

 

Além disso, na defumação, as coadjuvantes fraldinha e alcatra dão lugar às costelas bovinas e suínas; e as opções de frango são, preferencialmente, de sobrecoxas.

 

Sal, açúcar e pimentas fazem os dry rub (condimento seco) que temperam a carne, que, após pronta, pode ser servida com uma boa camada de molho barbecue, de sabor agridoce.

 

Vinagrete e farofa, que nada! Ao lado das carnes de um autêntico BBQ texano estão o cornbread (pão de milho), corn on the cob (espiga de milho) baked potatoes (batatas assadas) e cole slaw (salada de repolho com molho vinagrete).

 

E você, prefere o bom e velho churrasco brasileiro, ou o clássico barbecue americano?