Visto L1: cuidados no momento de aplicar


O visto para executivos atrai empresários e funcionários para abrirem e expandirem seu negócio para os Estados Unidos
Vistos

Feito exclusivamente para executivos, gerentes e administradores, o visto L1 é uma opção para quem quer trabalhar e até ampliar seu negócio em uma empresa filial nos EUA. Os familiares diretos do transferido poderão acompanhar o titular do visto L1. O cônjuge terá acesso ao visto L2 e poderá trabalhar em qualquer lugar nos Estados Unidos e os filhos poderão apenas estudar. 


A empresa que irá abrir uma filial nos Estados Unidos tem de tomar diversos cuidados. O tamanho do faturamento da empresa e a quantidade de funcionários irão influenciar na decisão do agente de imigração. Se a empresa possui por volta de 10 funcionários e seu faturamento é o suficiente para sobreviver mês à mês, não existe um motivo real para ampliar o negócio para os Estados Unidos. Além disso, todo o business plan, instalações da empresa, o plano de contratação futuro e o plano de atuação nos Estados Unidos deverão ser apresentados. A Morar-EUA auxilia nos processos para quem pretende aplicar para o visto L1.


A validade do visto é de até um ano, sendo um período que tem o objetivo de iniciar todas operações do negócio. A renovação do visto L1 ocorre após serem feitas análises dos dados financeiros e do crescimento da filial americana, tendo validade de dois anos. O portador do visto tem um tempo limite de permanência no país de sete anos. Porém, uma vez que o visto é renovado por dois anos, o titular do visto e sua família podem solicitar residência permanente, sendo a empresa (filial americana) o sponsor do Green Card.


Apesar dos obstáculos, o visto L1 costuma ser aprovado com uma certa facilidade. O prazo para análise do pedido é rápido (de aproximadamente 30 a 90 dias nos casos de empresas já instaladas e até de 120 nos casos de novas empresas). Caso há a oportunidade de pagar uma taxa de prioridade junto a USCIS, o prazo pode ser reduzido para 15 dias para análise nos casos de empresas já instaladas e até 60 dias em casos de novas empresas. O problema mesmo é no momento da renovação, onde o negócio é analisado novamente pelo governo americano. Muitas vezes, as empresas não possuem o sucesso esperado e não seguem o business plan e a renovação acaba não acontecendo.


Diferente do visto E2, o cargo do titular do visto L1 tem que ter uma posição na empresa exclusivamente executiva. Por exemplo, se uma padaria é aberta nos EUA, o portador do visto não poderá servir clientes, muito menos atender no caixa.  


A Morar-EUA trabalha com todos os vistos e presta assessoria para quem tem interesse de morar ou investir nos Estados Unidos.